Construção de Websites


Assessoria de "O & M"


Formulários Digitais


Gerência de Operações


Curriculum Vitae


Família


Fotografias


Catete 338


Ex-alunos Franco-Brasileiro


Ex-alunos Escola Técnica


Música


Discos de Bossa Nova


Fluminense


Virtuosi.org


Caiazzo.org


E-mail


Home

 

 

Sergio Caiazzo


 

Biografia Stevie Wonder

 

 

Stevie Wonder, músico e compositor, nasceu como Steveland Morris, em 13 de maio de 1950 em Saginaw, Michigan - EUA. Nasceu prematuro, sendo preciso enviá-lo para a incubadora assim que nasceu, perdendo totalmente sua capacidade de enxergar. Esta incapacibilidade não atrapalhou suas habilidades musicais. Estudou piano desde os sete anos de idade, e aos nove já era um mestre em tambor e gaita.

 

Conheceu a fama muito cedo. Apesar de ter nascido cego, Stevie sempre carregou o dom de fazer música e superou suas limitações, através de uma brilhante carreira, marcada por muitos discos e inúmeras canções que marcam até hoje os nossos corações, como "My Cherie Amour", "Isn't She Lovely", "For Once In My Life", "You Are The Sunshine Of My Life", "Superwoman", e algumas trilhas sonoras de filmes, como "I Just Called To Say I Love You", "Jungle Fever" e "Part-Time Lover".

 

Stevie não só canta, como também compõe e toca diversos instrumentos, apesar de não poder enxergá-los, como teclado, piano, sintetizadores e outros. Podemos comprovar isso durante a evolução do som que Stevie vem fazendo desde os anos 60 até hoje.

 

Berry Gords, presidente da gravadora Motown, contratou-o em 1962 e o apelidou de "Little Stevie Wonder" (wonder, em português, significa maravilha, milagre). Seu primeiro single, "Fingertips", foi um sucesso. Stevie continuou com outros grandes sucessos, como “Uptight,” “For Once in My Life,” e “Signed, Sealed & Delivered.”

 

Stevie, assim como um gênio musical, também virou um homem de negócios. Em 1971, com 21 anos, investiu em um estúdio de gravação e se tornou o "centro das atenções" da Motown. Ele recebeu, por sua criatividade, mais liberdade e um aumento financeiro.

 

A década de 1970 também foi uma época explosiva para Stevie. Usando sua gravadora (Wonderland), criou álbuns completamente sozinho. Tocando todos os instrumentos e produzindo ele mesmo, criou uma série de álbuns, incluindo Talking Book (1972), Innervisions (1973), e Songs in the Key of Life (1976), que mostram músicas em favor do amor e da paz e contra o racismo, que nunca haviam deixado de andar ao lado de Stevie, pois ele é negro.

 

Nos anos 80, Stevie faz um som mais adequado ao estilo da década, mas sem deixar os seus princípios de lado e aprimorando muito mais a sua criatividade e profissionalismo. "I Just Called To Say I Love You", trilha do filme "The Woman In Red", ou em português, "A Dama de Vermelho", é uma balada totalmente eletrônica e que parece ser tocada e cantada apenas por Stevie. Ele também se tornou um ativista político, promovendo um feriado nacional em honra à Martin Luther King Jr. Sua música "Happy Birthday", em 1980 foi uma crítica à legislação vigente na época. Wonder também ajudou a chamar a atenção para os problemas da África do Sul. Ele também gravou o single beneficente "We Are The World" em 1985, juntamente com vários outros artistas.

 

Nas décadas de 80 e 90, Wonder diminui suas gravações consideravelmente, mas gravou grandes hits como “I Just Called to Say I Love You,” “Ebony and Ivory,” (com Paul McCartney) e “That’s What Friends Are For." Em 1991, ele gravou uma trilha sonora (Jungle Fever) para um filme controverso de Spike Lee, e lançou um aclamado álbum, "Conversation Peace", em 1995. Wonder foi nomeado no Hall da Fama do Rock and Roll em 1989; recebeu um Grammy em 1996 e um "Kennedy Centers Honors" em 1999. Também em 1999, Stevie ganhou dois Grammys, incluindo Melhor Perfomance Masculina em R&B por "St. Louis Blues", em um álbum de Herbie Hancock, de 1998, "Gershwin's World". Apresentou-se também na homenagem feita às vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001, em "A Tribute To The Heros".

 

Entre as causas humanitárias que Stevie apóia estão fundações que amparam crianças deficientes, cegas e abandonadas, campanhas de prevenção contra a AIDS, drogas e vícios. Stevie foi casado brevemente nos anos 70 com Syreeta Wright; teve três filhos, Aisha, Keita e Mumtaz, de seus relacionamentos com Yolanda Simmons e a cantora Melody McCully.

 

Hoje, Stevie Wonder está com 53 anos. Apesar de até hoje não poder enxergar todo o seu passado repleto de sucessos e conquistas, Stevie continua fazendo a música que sempre alegrou e embala os seus fãs.

 

Adaptado por G. Vasconcellos

 

 

Contatos sobre o Stevie Wonder por e-mail

 

 

 

Caiazzo.org

 

 

Home  E-mail  |  Busca  |  Créditos   Webdesigner

 

 

Copyright © 2000-2017  All rights reserved

Caiazzo.org / Caiazzo.com.br / Caiazzo.net.br / FelipeCaiazzo.com.br

Privacidade

 

 

Topo